Quarta-feira, 29 de Abril de 2009

De volta de Toledo, peço desculpa não ter postado este pedaço de rubrica atempadamente.

É uma cidade fantástica. A forma como nos envolve na sua história é impressionante. Tenho a sorte de o estudo desta profissão me permitir (e por vezes obrigar) descobrir lugares magnificos. Já ando a escrever o post da minha visita que espero não se embrulhar com os que ainda tenho pendentes.

Mas outro tema nos interessa agora, este é o Burbujas de Amor e, como tal, requere-se uma apresentação da música desta semana.

O prometido é devido, lá canta o Sr. Rui Veloso, e esta semana, para gaudio dos leitores deste blog, é a vez de uma canção menos séria. Depois de algumas dúvidas: A banda tem o nome de El Reno Renardo e o seu tema intitula-se Ctrl + Alt + Supr.

Nada mais nada menos que uma paródia a essa praga que são os crashs dos PCs. Conheço pouco a banda, visitei o site em busca de info mas pouco encontrei. Há paralelos em Portugal, se já ouviram falar em Comme Restus por exemplo, bandas que dão um toque de humor às suas produções por assim dizer.

Creio que, no entanto, o que importa reter é que merecem a descoberta, aliás como todos os que vou aqui metendo.

Esta canção faz parte do novo trabalho da banda: El Reno Renardo y el Reino de la Cagalera de Bisbal, em português: A Rena Renardo e o Reino da Caganeira de (David) Bisbal.

Fijarvos!


sinto-me na palhaçada
ruido El Reno Renardo - Ctrl + Alt + Supr

vulgarizado por João às 15:11 | link da posta | explanar | ajuntar aos favoritos

encontro várias vezes moedas de centimo nas biheteiras do metro e comboio.


sinto-me a pensar no caso

vulgarizado por João às 15:11 | link da posta | explanar | ajuntar aos favoritos

Segunda-feira, 27 de Abril de 2009

Olá a todos. Epá coisa bizarra esta, não escrevi nada desde a semana passada porque ando há uma semana a tentar escrever uma "crónica", só naquela de dar um pouco de seriedade ao blog. Hoje, depois das aulas, sentei-me em frente ao portátil para ver se a consigo acabar.

Como sou um rapaz esquecido, lembrei-me que era melhor guardar nos rascunhos as ideias que me surgiram no fim-de-semana para depois elaborar. O problema foi que peguei numa delas, meti o titulo e tal e escrevi e escrevi e escrevi...O resultado foi o post anterior.

A crónica parece que vai ficar em stand-by mais uns dias pelos vistos..bahh

Amanhã em principio vou a Toledo a uma conferência o que não ajuda também.

Bem, este é ainda o segundo Mira Tio, confesso tenho aqui uma boa mão de videos para mostrar mas ando ainda a organizá-los e tal. Esperar que a inspiração de escrever sobre eles surja!

Portanto, este é um video que fiz poucas semanas depois de ter chegado acho, mas a diferença também não é muita.

Este é um preview de um dos próximos posts que farei que é a parte II da "Minha" Faculdade, falta saber se antes ou depois do Burbujas de Amor de hoje, tudo porque ainda não me decidi na canção.

Espero que não demore...Info sobre o video: Nada fora do normal, esta é a vista do lado oeste do edificio da faculdade, só para se ter uma ideia do ambiente para além do mapa que meti na parte I. Uma atenção particular para o edificio "verde" que aparece lá para o final, é o Pavillon de Servicios, mais uma coisa interessante para escrever sobre...

Hasta pronto!


sinto-me com pouco tempo para escrever
tags:

vulgarizado por João às 18:28 | link da posta | explanar | ajuntar aos favoritos

Se bem me lembro, esta era uma frase de um anúncio há anos atrás, de um banco claro, em que um gajo se vestia de Pai Natal e fazia publicidade a um cartão, com grandes probabilidades de ser de crédito. Belos tempos...para o crédito.

É com alegria devo dizer que escrevo este post. Ele irá expor o talvez maior aproveitamento que O português fez a uma invenção que não criou, ou seja, da mesma forma que o gajo que pensou que a Coca-Cola também servia para desentupir canos, O português pegou naquela bela máquina e pensou: "Eu acho que esta coisa do multibanco pode melhorar pah!". Foi o inicio de uma bela amizade...

Uma pausa para serviço público é necessária antes de continuar:

Os Multibancos, ou melhor, o Automatic Teller Machine (ATM) foi uma invenção dessa grande nação bancária que são os Estados Unidos da América por volta dos anos 30, por um tal de Luther George Simjian. Infelizmente, a ideia não pegou e as ATM so voltariam 25 anos mais tarde e noutro continente, o nosso, em Inglaterra mais particularmente.

Blá blá a Inglaterra fez isto, a Alemanha melhorou aquilo, os EUA reveram acoloutro. Enfim, até aos anos 80 a Europa, pelo menos, estava já cheia destas pequenas máquinas que poupam filas e filas de espera, menos em Portugal.

Foi no ano de 1985, em Setembro, que o nosso país decidiu aderir a esta "invasão" de máquinas de levantar dinheiro. Como bons portugueses que somos, talvez olhassemos para aquilo com bastante cepticismo.

Esta é capaz de ser a parte em que dizemos: "É o costume, sempre os ultimos!". Felizmente esta seria uma grande vantagem que soubemos aproveitar.

A vantagem de quem compra um PC hoje para uma pessoa que anda a melhorar o seu desde os anos 90 é evidente. Trabalho! Nem que seja o trabalho de trabalhar para ganhar dinheiro para pagar o trabalho que é necessário para melhorar o "trabalho" desse PC. O outro compra logo um novo e já está.

Enquanto os outros países europeus, andavam a testar novas funcionalidades para as suas máquinas obsoletas, Portugal entrou, através da Sociedade Interbancária de Serviços (SIBS), com a creme de la creme em software para estas máquinas. O sucesso foi estrondoso! Hoje o nosso Portugal é o país com a maior densidade de caixas automáticas por habitante em toda a Europa, onze mil e quatrocentas para ser exacto.

Com 60 funcionalidades (e sempre a aumentar!) segundo um estudo britânico (porque nunca está batido o estudo britânico), o Multibanco, nome só nosso e de orgulho por isso parem de dizer ATM!!, permite fazer operações que outros sistemas europeus não conseguem.

Segundo a Wikipédia, os Noruegueses, que toda a gente acha que são muito avançados e bla bla pardais ao ninho, só tem o ATM (para eles é ATM!) para levantar e depositar dinheiro, HAHAHA losers!

Sério, se um dia chegar a Presidente da República Portuguesa, o meu primeiro acto é condecorar a SIBS com a ordem do Infante!

Bom, portanto, porque estou eu a falar disto? PORQUE ISTO AQUI É UMA VERGONHA! Mal Deus sabe o sofrimento que esta gente apanha com os ATM. Passo a explicar.

Em Espanha não há um serviço de multibanco unitário, há portanto mais do que uma empresa a fornecer aos bancos o software para as suas máquinas, quando não têm os bancos o seu próprio software, o Barclays por exemplo. 

Sou apoiante da máxima que "a existência de concorrência permite o desenvolvimento através da competitividade" mas não neste caso. Não há nada melhor que um gajo de Olhão ir a Bragança e encontrar um cartãozinho de sorriso rasgado e olhos esbugalhados, com os braços abertos a dar as boas vindas. Querem maior exemplo da nossa hospitalidade?!

Aqui não, é logo primeiro "Que língua deseja?" Un Momento Por Favor (sim porque nem todas têm português!) "Su codigo Por Favor". Nem bom dia, nem boa tarde, nem um sorriso!! Só favores!

A piéce de résistance? Se não fores a um multibanco do teu banco, toma lá uma comisão! Ah pois é que isto paga-se! Então és do Santander e vens gastar a electricidade da Caja Madrid?? 3.00€ para cá amigo!

Não há desta gente ganhar mais que nós, com coisas destas a pagar espero bem que sim, para bem deles!


sinto-me com saudades do cartãozinho

vulgarizado por João às 15:46 | link da posta | explanar | ver explanações (3) | ajuntar aos favoritos

Segunda-feira, 20 de Abril de 2009

Seguimos hoje com a rubrica Burbujas de Amor depois de uma paragem forçada na passada semana.

Depois de um impasse, resolvi obtar por mais uma canção séria. Para a semana volto com um registo mais...extrovertido digamos assim.

Hoje é um cantor, que escreve as suas canções há que dizer, que tal como Joaquin Sabina descobri nesta minha estadia.

Quique González de seu nome, creio não ter "par" português. A maior aproximação, assim feita de repente será talvez João Pedro Pais e daí...Há que ter cuidado com este tipo de comparações!

Não querendo influenciar-vos antes de ouvirem a música, para mim Quique González faz aquilo que acho ser a chave para os cantores que não adoptam o anglo-saxonismo vocal, como forma de serem populares, e preferem cantar na sua lingua natal. Creio que essa chave é a aposta na música, e aqui referiu-me a música - som.

Se a nossa lingua é mais obstáculo que vantagem, não sendo um elemento sedutor, a resposta penso estar na linguagem universal que são as notas musicais. Se a melodia for boa, e a voz ajudar claro, o cantor/a até pode estar a cantar em japonês que iremos sempre nos sentir atraidos pelo som, dependendo do gosto de cada um também.

Muitas vezes ligo o rádio, e na estação está a tocar uma música portuguesa. Mãe do céu! É uma falta de qualidade de musical (outra vez falo em som) incrivel, por e simplesmente devem pensar: "Epá, esta letra é bué catita, ó Jorge mete aí uma batida de três instrumentos só para não parecer que canto à capela."

É a diferença entre cantores e músicos. Quique González creio estar no segundo grupo. Apostar na capacidade dos intrumentos e inventar melodias variadas, evitando assim o "monocordismo" se me permitem a expressão. 

Ídolo da malta jovem alternativa sem ser um fenómeno, não é um músico radiofriendly mas Sabina também não o é e isso não impede de ser venerado pelo país, pelo que me dão todos a entender.

Aqui fica Quique González com Salitre, espero que gostem.

 

PS: Esta é uma versão dum espectáculo ao vivo que deu origem a um CD intitulado Ajuste de Cuentas. Fica a sugestão para descobrirem também.


sinto-me embalado
ruido Quique González - Salitre

vulgarizado por João às 08:57 | link da posta | explanar | ver explanações (1) | ajuntar aos favoritos

Há um mito, em forma de graça, que alega que um espanhol apenas vai a Portugal para comprar toalhas. Este é um relato da estadia de um Estudante de Arqueologia em Erasmus em Espanha, e suposto produtor de toalhas.
mais coisas
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


postas frescas

Um novo começo!

Porque hoje é segunda...

Mira Tio!...o anúncio da ...

A "minha" Faculdade parte...

A minha homenagem às mães

Porque hoje é segunda (é ...

Sinto que estou num país ...

Mira Tio!...a minha facul...

"Quem não tem cartãozinho...

Porque hoje é segunda...

depósito

Junho 2010

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

anúncio

atm

aulas

burbujas de amor

canção

cartão

cerveja

começo

dia da mãe

faculdade

madrid

mixta

multibanco

português

uam

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds