Segunda-feira, 18.05.09

Holas a todos, este é mais um Burbujas de Amor.

Esta semana o Burbujas irá continuar na sua senda de novos horizontes e experiências. Se já mostrei dois polos opostos, de um lado a gradiosidade de Sabina do outro a extravagância de Reno Renardo, desta vez irei mostrar o que fica na fronteira entre os dois: o Pop!

Que dizer do Pop espanhol? Bem, em primeiro lugar devo dizer que não estou no meio mais propício para conhecê-lo, raras são as pessoas que gostam do mainstream que por aqui passa. Contudo, de vez em quando o rádio é ligado...porque o leitor de CD's não funciona basicamente. De qualquer forma, dá para apanhar uma gota do que por aqui faz as delicias das faixas etárias pré-adolescentes, ou adultas, que gostos há muitos e não se discutem.

Fazendo uma análise ultra simplista, ou se ama ou se odeia até ao tutano. O Pop espanhol é repleto de influências sul-americanas, algo um pouco previsível, com refrãos de empinanço obsessivo e de cantores com vozes bastante "próprias". Esta não é excepçao em relação aos dois últimos pontos, felizmente deixaram à parte a faceta reggaeton da coisa. 

Portanto, tenho a alegria de apresentar o grupo madrileno Nena Daconte!

Nome inspirado num romance de Gabriel García Márquez, Nena Daconte é formado pela ex-Operacíon Triunfo Mai Meneses e pelo baixista Kim Fanlo. Mais informações deixo aqui a página da bandaquiça o Pop espanhol caia nas vossas boas graças. Mas preparem-se para o refrão, sério...

Aqui fica o exito Nº1! do top espanhol, Tenia Tanto Que Darte. Inté

 

 

PS: ah peço desculpa não apresentar o videoclip própriamente dito do grupo mas isso deveu-se à censura dos senhores, direitos e tal vocês sabem como é. 

 


sinto-me POPado
ruido Nena Daconte - Tenia Tanto Que Darte

vulgarizado por João às 23:26 | link da posta | explanar | ajuntar aos favoritos

Quarta-feira, 29.04.09

De volta de Toledo, peço desculpa não ter postado este pedaço de rubrica atempadamente.

É uma cidade fantástica. A forma como nos envolve na sua história é impressionante. Tenho a sorte de o estudo desta profissão me permitir (e por vezes obrigar) descobrir lugares magnificos. Já ando a escrever o post da minha visita que espero não se embrulhar com os que ainda tenho pendentes.

Mas outro tema nos interessa agora, este é o Burbujas de Amor e, como tal, requere-se uma apresentação da música desta semana.

O prometido é devido, lá canta o Sr. Rui Veloso, e esta semana, para gaudio dos leitores deste blog, é a vez de uma canção menos séria. Depois de algumas dúvidas: A banda tem o nome de El Reno Renardo e o seu tema intitula-se Ctrl + Alt + Supr.

Nada mais nada menos que uma paródia a essa praga que são os crashs dos PCs. Conheço pouco a banda, visitei o site em busca de info mas pouco encontrei. Há paralelos em Portugal, se já ouviram falar em Comme Restus por exemplo, bandas que dão um toque de humor às suas produções por assim dizer.

Creio que, no entanto, o que importa reter é que merecem a descoberta, aliás como todos os que vou aqui metendo.

Esta canção faz parte do novo trabalho da banda: El Reno Renardo y el Reino de la Cagalera de Bisbal, em português: A Rena Renardo e o Reino da Caganeira de (David) Bisbal.

Fijarvos!


sinto-me na palhaçada
ruido El Reno Renardo - Ctrl + Alt + Supr

vulgarizado por João às 15:11 | link da posta | explanar | ajuntar aos favoritos

Segunda-feira, 20.04.09

Seguimos hoje com a rubrica Burbujas de Amor depois de uma paragem forçada na passada semana.

Depois de um impasse, resolvi obtar por mais uma canção séria. Para a semana volto com um registo mais...extrovertido digamos assim.

Hoje é um cantor, que escreve as suas canções há que dizer, que tal como Joaquin Sabina descobri nesta minha estadia.

Quique González de seu nome, creio não ter "par" português. A maior aproximação, assim feita de repente será talvez João Pedro Pais e daí...Há que ter cuidado com este tipo de comparações!

Não querendo influenciar-vos antes de ouvirem a música, para mim Quique González faz aquilo que acho ser a chave para os cantores que não adoptam o anglo-saxonismo vocal, como forma de serem populares, e preferem cantar na sua lingua natal. Creio que essa chave é a aposta na música, e aqui referiu-me a música - som.

Se a nossa lingua é mais obstáculo que vantagem, não sendo um elemento sedutor, a resposta penso estar na linguagem universal que são as notas musicais. Se a melodia for boa, e a voz ajudar claro, o cantor/a até pode estar a cantar em japonês que iremos sempre nos sentir atraidos pelo som, dependendo do gosto de cada um também.

Muitas vezes ligo o rádio, e na estação está a tocar uma música portuguesa. Mãe do céu! É uma falta de qualidade de musical (outra vez falo em som) incrivel, por e simplesmente devem pensar: "Epá, esta letra é bué catita, ó Jorge mete aí uma batida de três instrumentos só para não parecer que canto à capela."

É a diferença entre cantores e músicos. Quique González creio estar no segundo grupo. Apostar na capacidade dos intrumentos e inventar melodias variadas, evitando assim o "monocordismo" se me permitem a expressão. 

Ídolo da malta jovem alternativa sem ser um fenómeno, não é um músico radiofriendly mas Sabina também não o é e isso não impede de ser venerado pelo país, pelo que me dão todos a entender.

Aqui fica Quique González com Salitre, espero que gostem.

 

PS: Esta é uma versão dum espectáculo ao vivo que deu origem a um CD intitulado Ajuste de Cuentas. Fica a sugestão para descobrirem também.


sinto-me embalado
ruido Quique González - Salitre

vulgarizado por João às 08:57 | link da posta | explanar | ver explanações (1) | ajuntar aos favoritos

Segunda-feira, 30.03.09

Reparei agora que na semana passada não publiquei nenhuma música, as minhas desculpas.

Bom, como disse na última edição, desta vez a coisa vai ser um pouco desviada da parvoice (mas fiquem descansados que há mais) e apresento-vos um cantor bastante famoso aqui em Espanha.

Quando me contaram a vida deste senhor sinceramente, mal comparado claro, veio-me à cabeça o nosso Jorge Palma. Não vou estar aqui a recitar a vida do senhor que se não nunca mais daqui saía, porque é de facto uma vida em cheio. Vejam e depois digam-me algo.

A escolha da canção, bom não é talvez o melhor exemplo dele mas já me conhecem lamechices e tal. Ah e é o cabo dos trabalhos para perceber, sobretudo para quem não está muito habituado ao espanhol mas o video que escolhi ajuda para isso.

Vale a pena, um senhor pa descobrir.

 

 


sinto-me uma beca lamechas
ruido Joaquin Sabina - La canción más hermosa del mundo

vulgarizado por João às 19:32 | link da posta | explanar | ver explanações (2) | ajuntar aos favoritos

Terça-feira, 17.03.09

Nesta semana o Burbujas de Amor continua na sua saga de parvoice audiovisual. Desta feita escolhi a Picadura de la cobra gay. Uma produção da Guarderia Cabaret.

Vai um pouco relacionado com a edição anterior do Burbujas mas prometo que será caso único.

A proxima semana tem de ser uma coisa diferente para não cansar.

Hasta ahora!

 


sinto-me a curtir o som
ruido Picadura de la cobra gay por Guarderia Cabaret

vulgarizado por João às 18:26 | link da posta | explanar | ajuntar aos favoritos

Há um mito, em forma de graça, que alega que um espanhol apenas vai a Portugal para comprar toalhas. Este é um relato da estadia de um Estudante de Arqueologia em Erasmus em Espanha, e suposto produtor de toalhas.
mais coisas
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


postas frescas

Porque hoje é segunda...

Porque hoje é segunda (é ...

Porque hoje é segunda...

Porque hoje é segunda...

Porque hoje é segunda (ma...

Porque hoje é segunda (é ...

depósito

Junho 2010

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

anúncio

atm

aulas

burbujas de amor

canção

cartão

cerveja

começo

dia da mãe

faculdade

madrid

mixta

multibanco

português

uam

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds